O Que é a Escrita SEL


 Apresentação
       


A "Escrita SEL" é um sistema de escrita para línguas de sinais  desenvolvido pela Profa. Dra. Adriana S. C. 'Lessa-de-Oliveira', da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Brasil, em projeto de pesquisa financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq (Processo: 483450/2009-0) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - FAPESB (Termo de Outorga: PPP 0080/2010). Trata-se de um sistema eficiente, que foi testado em 2011 por um "grupo experimental" formado por 5 surdos e por 1 ouvinte, obtendo-se excelentes resultados.

Esta página na internet foi desenvolvida com o propósito de tornar público os bons resultados desta pesquisa, criando um espaço para os que queiram conhecer e aprender a utilizar a escrita SEL, bem como para os que se interessem por discutir questões sobre aquisição e uso da escrita por pessoas surdas. Não temos nenhuma intenção de utilizar este blog para gerar renda ou outros ganhos pessoais. A intenção aqui é abrir um canal de comunicação com as pessoas interessadas em debater e buscar soluções para as questões que envolvem o problema de aquisição e utilização da escrita por pessoas surdas, incluindo a dificuldade dessas pessoas com o acesso ao conhecimento por causa da falta de uma produção literária escrita em língua de sinais.

Este sistema foi desenvolvido especialmente para a língua brasileira de sinais (LIBRAS) ou (LBS), mas poderá ser utilizado, sem adaptações, para escrever outras línguas de sinais que utilizem as mesmas configurações de mão da (LIBRAS); e poderá servir também para grafar línguas de sinais que apresentem configurações de mão diferentes das configurações da (LIBRAS), como as línguas de sinais de países árabes, por exemplo. No caso dessas línguas, será necessária uma adaptação simples de uma pequena parte dos caracteres.

Enfrentamos o desafio de tentar representar uma língua tridimensional, como a (LIBRAS), linearmente desde abril de 2009, quando nos propusemos a elaborar um sistema de escrita para tal língua. Chegamos a uma versão satisfatória do sistema SEL em maio de 2011, mas já aperfeiçoamos esta versão em 2012 e também em 2014, visando aprimorar o sistema SEL no processamento da escrita e da leitura, propiciando a automatização desse processamento.

O trabalho de elaboração desse sistema requereu, desde o princípio, grande esforço investigativo no sentido de identificar as propriedades que constituem os signos da língua brasileira de sinais. Nossas análises nos levaram a descobrir que os sinais são formados por unidades constituídas por três elementos específicos. Denominamos essas unidades de MLMov e denominamos os elementos que as constituem de macrossegmentos (macro-segment). De acordo com nossa investigação, esses macrossegmentos são os seguintes: mão; locação (ou localização); movimento. Os itens lexicais em (LIBRAS) são representados, na maior parte dos casos, por apenas uma unidade MLMov, podendo ocorrer também itens formados por mais de uma delas. Assim, o sistema SEL foi elaborado com base na representação das unidades MLMov, marcando cada traço de sua configuração tridimensional.

Pretendemos apresentar neste blog, passo a passo, de que forma o "sistema SEL" funciona, mantendo o canal aberto para esclarecimentos, comentários gerais e discussões sobre o tema aquisição e utilização da escrita por pessoas surdas. Sejam bem-vindos e sintam-se à vontade para participar das discussões sobre esse tema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...