Sistema de numeração em 'LIBRAS'





1 - CARDINAIS

Os sinais a seguir são os numerais cardinais em 'LIBRAS'. Abaixo de cada cardinal encontra-se sua grafia em SEL.




   
Nota: Do 1 ao 4, os numerais se apresentam de duas formas para os cardinais em LIBRAS: 
- Quando representam numeração (como a que aparece como número do telefone, da casa, páginas de um livro etc.) os sinais são:





- Quando representam quantidades de 1 a 4, alteram-se as configurações de mão em 1 e 2 e o eixo da mão passa a ser SUPERIOR:

Os demais numerais cardinais são iguais para quantidade e numeração.


c) AS DEZENAS

As dezenas são formadas pela combinação dos algarismo de 1 a 9 mais o algarismo zero. Independentemente do fato de ser numeração ou quantidade, os sinais que representam as dezenas apresentam a forma a seguir:



d) DEZENAS MAIS UNIDADES

Para combinar dezenas com unidades substituímos o zero por cada algarismo de 1 a 9, independentemente do fato de se tratar de quantidade ou numeração:


Exemplo:


Nota: Cada numeral desse quadro corresponde a um único sinal formado por duas unidades MLMov. Por isso as unidades MLMov são escritas sem espaço entre elas.

e) AS CENTENAS

 As centenas são formadas a partir do sinal das dezenas acrescido de um movimento retilíneo breve para a direita, com a mão configurada em "o":

Nota: Nesse caso também temos um único sinal formado por duas unidades MLMov.
As centenas podem também ser sinalizadas, realizando-se dois zeros () em vez de um zero mais um movimento retilíneo. Essa, entretanto, não é a forma mais adequada para números muito grandes, com muitos algarismos, como veremos abaixo. 

f) CENTENAS MAIS DEZENAS E UNIDADES

Para combinar centenas com dezenas e unidades utilizamos dois sinais: o da centena e outro que representa a combinação da dezena com a unidade.

Exemplo:



Nota: Na modalidade falada (sinalizada) da LIBRAS, costuma-se sinalizar números com poucos algarismos apenas realizando o sinal de cada cardinal simples na ordem: centena, dezena e unidade.


  
g) O MILHAR

Os milhares são formados pela combinação de dois sinais: o sinal dos algarismos de 1 a 999 mais o sinal MIL (ou MILHAR)


 MIL (MILHAR)





(...)


Nota: Na modalidade falada da LIBRAS, pode ocorrer uma aglutinação entre os algarismos de 1 a 9 e o sinal MIL (MILHAR), realizando-se um único sinal, como: 



Mas essa não é a forma mais conveniente para a escrita, pois pode levar a confusão com os números das casas acima: bilhão, trilhão, quatrilhão etc. 

h) MILHAR MAIS CENTENAS, DEZENAS E UNIDADES

Para combinar milhar, centena, dezena e unidade utilizamos quatro sinais: um cardinal mais o sinal MIL (MILHAR), depois o sinal da centena e outro que representa a combinação da dezena com a unidade.

Exemplo:


Quando o valor do milhar é 1 (1000), podemos dispensar o sinal UM, semelhante ao que ocorre em português.



Nota: Na modalidade falada da LIBRAS, esse número pode ser representado, realizando-se o sinal de cada algarismos simples na ordem: milhar, centena, dezena e unidade.



Essa maneira de representar os números só funciona com números de poucos algarismos, seja na modalidade falada ou escrita da LIBRAS, pois com números muito grandes fica difícil ou mesmo impossível compreender o número, como se pode verificar neste exemplo.

 7 000 000 000 000 000 000 000 000 000 815


SETE NONILIÕES OITOCENTOS E QUINZE


Realizado com os algarismos simples um a um, conforme o exemplo acima, este grande número fica muito difícil de ser identificado na forma escrita e impossível na modalidade falada (sinalizada). Mas realizado como abaixo, fica fácil de ser compreendido.


 
SETE NONILIÕES OITOCENTOS E QUINZE



g) DE MILHÃO A NONILIÃO

De milhão a nonilião os números são formados pela combinação do sinal dos algarismos de 1 a 999 mais o sinal MILHÃO, BILHÃO, TRILHÃO... NONILHÃO.



 MILHÃO



milhão


bilhão


trilhão


quatrilhão



quintilhão


sextilião


septilião


octilião


nonilião

Obs.: Em Português são possíveis as formas: mil/milhar, milhão, bilhão/bilião, trilhão/trilião, quadrilhão/quadrilião/quatrilhão/quatrilião, quintilhão/quintilião, sextilhão/sextilião, setilhão/setilião/septilhão/septilião, octilhão/octilião, nonilhão/nonilião. (Fonte: Dicionário  Houaiss Eletrônico)

2 – ORDINAIS

Os numerais ordinais se formam a partir dos algarismos de numeração acrescido de uma vibração da mão. Em escrita SEL, o caractere tremura () indica a vibração da mão. Já com os algarismos indo-arábicos a ordinalidade, em SEL, é indicada por um pequeno alfa () sobrescrito ao lado do algarismo.



Mesmo não havendo vibração do numeral ordinal do décimo em diante na modalidade falada (sinalizada) da LIBRAS, como afirmam alguns estudiosos,  na grafia em SEL ocorre o caractere tremura ao final de todos os numerais ordinais.





3 – MOEDAS

Em escrita SEL, existe um símbolo monetário único que, combinado com  letras iniciais referentes ao nome da moeda ou do país, indica as várias moedas correntes no mundo.

 O sinal "DINHEIRO".

Símbolo de MOEDA em SEL

REAL,  
   EURO,  
 (ou ) DÓLAR AMERICANO
     etc.

 A leitura do valor do dinheiro se faz pelo número seguido do sinal (nome) da moeda (ex.: REAL - )    e o número dos centavos mais o sinal CENTAVO ().

Exemplo:
 
  QUINHENTOS E TRINTA E SETE REAIS E  CINQUENTA CENTAVOS




Nota: Na grafia de centavo ( ) e   Real (), utilizamos apenas um único caractere de movimento “giro de pulso” ( ), sem diacrítico na direção horária ou anti-horária, porque esse caractere já indica que o movimento será para ambas as direções, ou seja, o pulso gira rapidamente para um lado e para o outro. Os diacríticos direção horária ou anti-horária só são necessários quando é preciso indicar para que lado o pulso gira. 
Para mais informação ver Guia prático "Movimento" na barra superior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...